quarta-feira, 1 de março de 2017

Você vai mudar!



Você vai mudar!
Ah, mas não adianta chorar, espernear e nem fazer beicinho. Não importa a sua idade, você irá mudar.
A mudança é necessária, a mudança é inevitável. Aliás, se não fosse a mudança (o que Darwin chama de Evolução) você ainda estaria batendo osso na pedra. Se com seus aborrecentes 16 anos ou com seus rabugentos 60, você ainda irá mudar, goste ou não.
E isso se deve por dois princípios bem básicos: a vida e a falta de vida. Não necessariamente a morte em si, mas pode acontecer.
Quando é o fator vida, eu me refiro a vida mesmo, que acontece, o dia a dia. Sinto muito se você acha que tem total e absolto controle do que acontece ao seu redor. Não, você só pode controlar a sua vida e olhe lá!
E quando é a falta de vida, é quando você deixa que outras pessoas tomem decisões por você, escolham o seu caminho, digam como você tem que viver a sua vida! O QUE É ABSURDO!
ATENÇÃO: se você é de fato um aborrecente ou um velhinho rabugento, não interprete este texto como: "Viu! Eu sabia! Eu avisei! Ninguém tem que dar pitaco na minha vida."
É importante escutar o que as pessoas têm a dizer, sim, você não é sozinho no mundo. Hello! O mundo não gira em torno do seu umbiguinho sujo!
Há situações na vida que nós lutamos, relutamos, literalmente batalhamos e você já percebeu que elas acabam acontecendo do mesmo jeito? Pois é, não cabia a você decidir nem que sim e nem que não.
Aprenda a conviver com a sua realidade. Aprenda a se aceitar. A aceitar o próximo! A RESPEITAR! Pare de achar que o mundo só lhe faz afrontas! Que você só sofre! Que isso só pode ser praga do seu vizinho.
Na na ni na não, isso só pode ser praga sua para você mesmo. E PIOR pro outro, coitado!
Pense nas situações da sua vida e reflita o quanto você já mudou. E saiba, vai mudar ainda muito mais. Só vai parar de mudar a hora que morrer. (E se você for espírita, assim como eu, sabe que nem quando morrer vai parar de mudar.)
Desperte para a vida, você verá como vale a pena.
Depois disso eu tenho uma pergunta:
E daí que seu filho quer fazer miçanga ao invés de cursar medicina? E daí que a sua irmã pegou o último pedaço de pizza que você queria? E daí que te xingaram no trânsito? E daí o que falam sobre você? E daí o status? E daí aquele parente chato que se gaba nas festas de família? E daí? Eu te pergunto, E DAÍ? Pare de reagir com a sua vida e comece a agir. Pois as mudanças podem ser positivas ou negativas, mas você e SÓ VOCÊ poderá direcionar pra que canto elas irão.
A vida, infelizmente é muito curta, não se arrependa, aprenda. Se você ainda está respirando, assim como aquele vasinho de planta esquecido na sua janela, meu amigo, você vai mudar ou a vida vai te mudar por você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário