quarta-feira, 10 de março de 2010

Beijos

Beijos, gostosos, melados, melosos, simples, ousados, bitocas, na bochecha, na boca... Beijos! Ouso dizer que não conheço uma pessoa que não goste de um beijo, mesmo os roubados.
Em algumas culturas beijos não são só formas de carinho e afeto, mas como são maneiras culturais de expressar outros tipos de emoções além do amor.

Mas o que os torna tão especiais? Simplesmente a pessoa que nos dá o beijo! Eu devo admitir que dei pouquíssimos beijos até hoje, o que não me faz um “expert” em beijação, mas não me priva de analisá-los. Há tantas coisas envolvidas no ato de beijar do que tão somente trocarmos saliva. Se bem que alguns beijos que são forçados e sem graça acabam por serem os piores. Fato!

A verdade é que beijos acabam por serem um atrativo e ponto muito importante de um relacionamento, os beijos bem dados envolvem, seduzem, animam... Enquanto os beijos mal dados só tendem a repelir. Esse texto não tem a intenção de fazer você filosofar sobre o beijo, é só mais uma observação. Beijos podem ser bons ou ruins, mas se dados pela pessoa que amamos o que importa é a troca de afeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário