sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Oi! Você por aqui? (Cristo, que furada)

Deus, dai-me força, coragem e paciência!
Nos exaurimos quando estamos num mercado, Shopping ou simplesmente dando uma volta pelo parque e encontramos àquela pessoa, mala sem alça...
No geral são sempre vizinhos efusivos, parentes distantes que gostaríamos que continuassem distantes, ou ex-colegas de escola ou trabalho...
O coração bate mais rápido, o sorriso falso aparece, o sentimento de “Eu não deveria ter levantado da cama hoje” aparece e pensamos “Que furada.”, mas dizemos: “Oi, que bom te ver! Que saudades.”

O pior não é nem isso, às vezes ficamos tão nervosos com a presença indesejável, que agimos por puro impulso e quando vemos já metemos os pés pelas mãos... E já convidamos a pessoa a tomar um “brunch” ou marcamos um almoço e inevitavelmente você passa seu telefone... E a bola de neve já está formada.

Algumas pessoas com mais destreza conseguem podar tais pessoas, mas este post é dedicado à todas as pessoas, que assim como eu, ligam o piloto automático e acabam por se fu-fu...

Um comentário: